TECNOLOGIA AQUAPÔNICA: CONTRIBUINDO PARA A PRODUÇÃO DE ALIMENTOS E SUSTENTÁVEIS

Alimentar a crescente população mundial de forma sustentável requer ambas as soluções: políticas e tecnológicas. A União Europeia está na vanguarda do debate global sobre segurança e proteção dos recursos naturais e alimentos, que se tornam mais escassos. Em 2010, a União Europeia lançou a Estratégia Europa 2020 com o objetivo de impulsionar o crescimento europeu, de forma sustentável através de objetivos ambiciosos. Os objetivos da estratégia estão relacionados com a eficiência dos recursos, e visa encontrar formas inovadoras para otimizar a produção de alimentos e para enfrentar o desafio da disponibilidade de água na Europa e no mundo inteiro. O projeto financiado pela UE INAPRO responde perfeitamente a estes desafios, uma vez que visa desenvolver e demonstrar um sistema de aquaponia otimizado, baseado em um modelo com uma tecnologia verde, que poderia desempenhar um papel crucial na produção sustentável de alimentos e de poupança de água.

Comparando uma única unidade de produção de peixe e planta, a aquaponia economiza água, energia e nutrientes. Esta tecnologia tem raízes antigas com antecessores como os sistemas agrícolas policultural (arrozais) asiáticos ou as astecas ilhas agrícolas (Chinampas).

Apesar do grande papel que poderia desempenhar a aquaponia na produção de alimentos saudáveis e sustentáveis, a tecnologia não se espalhou para fora no mercado até agora. Na verdade, as abordagens comerciais atualmente existentes de aquaponia variam em grande medida de tamanho, complexidade e tecnologias utilizadas, muitas vezes falta a estabilidade, a normalização técnica e tecnológica e rentabilidade econômica. 

A aquaponia reúne um conjunto de benefícios que se manifestam não só para com o produtor, mas também para com a sociedade em geral, para com o ambiente, trabalhadores e consumidores. Vejamos alguns desses benefícios:

  • Redução bastante significativa no consumo de água.
  • O crescimento das plantas é significativamente mais rápido.
  • O sistema de produção é muito mais natural.
  • Não é necessário eliminar ou remover os resíduos finais da filtragem dos peixes.
  • Não é necessário sistemas de filtragem tão eficazes ou complexos quanto em aquacultura.
  • É necessária uma menor área de terreno.
  • Não são necessários terrenos férteis.
  • Ao nível doméstico, a produção pode ser realizada em casa, em varandas ou terraços.
  • Os vegetais maiores e mais saudáveis.
  • É mais fácil e ergonómico produzir em aquaponia.
  • Reduzido prejuízo e dano resultante de pragas.
  • Custos de funcionamento muito baixos.
  • Não é necessário remover ervas daninhas, nem utilizar pesticidas nem arar ou revolver o solo.
  • Pode também produzir peixes ornamentais.
  • Reduz-se o transporte e emissões de gases para a atmosfera.
  • Alimentos mais frescos.
  • Reduz-se o impacto que a pesca gera nos stocks de peixe dos oceanos.
  • Forma de produção divertida e educativa.
  • Eliminam-se ou reduzem-se custos com regas, fertilização e limpeza.
  • Produzir repetidamente durante todo o ano.

Compartilhe esta informação:

Posts Recentes

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Finalizar compra