QUANDO E PORQUE REUTILIZAR SUBSTRATOS

A solução nutritiva e o substrato são componentes indispensáveis ao cultivo de hortaliças hidropônicas, pois influenciam diretamente o desempenho das plantas.

Recentes avanços quanto à aplicabilidade de novos elementos orgânicos têm trazido uma diversidade maior de alternativas aos produtores, contribuindo igualmente para a redução de resíduos descartados pela agroindústria.

Quanto maior o conhecimento sobre substratos e suas modificações ao longo de um período (e, portanto, sua “durabilidade” e capacidade de reaproveitamento), maiores os avanços no desenvolvimento de técnicas inovadoras – inclusive algumas “releituras” de conhecimentos ancestrais.

Tudo isso, aliado ao manejo também cada vez mais qualificado de soluções nutritivas, fornece informações e indica soluções que agregam valor à cadeia hidropônica.

Dentre os sistemas utilizados para produção de hortaliças sem solo, o desenvolvimento em substrato vem ampliando sua relevância em todo o mundo. Um dos motivos para esse crescimento é a praticidade na utilização dos materiais; outro é justamente a possibilidade de reaproveitamento oferecida por alguns destes insumos.

Países como Espanha, Holanda, China, Israel e Estados Unidos têm se destacado no cultivo de hortaliças em substrato. No Brasil, a técnica está sendo estimulada há alguns anos; porém, ainda é pouco empregada.

REUTILIZANDO SUBSTRATOS

O uso de substratos na produção hidropônica proporciona uma série de benefícios, dentre os quais pode-se destacar um melhor estado fitossanitário das plantas, maior eficiência no uso da irrigação e fertirrigação e eliminação dos custos inerentes ao manejo do solo.

Isso se deve ao fato de que a maioria dos cultivos em substratos utiliza sistemas de fertirrigação para fertilizar as plantas. Através de um manejo adequado destes sistemas, é possível ampliar tanto a produtividade quando a qualidade das hortaliças.

Nesse sentido, porém, é preciso estar atento ao fornecimento excessivo de fertilizantes, para não ocorrer salinização do substrato, toxicidade nas plantas, perda de nutrientes e possibilidade de contaminação do ambiente por meio da drenagem da solução nutritiva nos recipientes.

Com os avanços nas técnicas de cultivo em substrato, utilizando a fertirrigação, surgiu a possibilidade de reutilizá-lo nos cultivos posteriores, reduzindo os custos ao produtor.

No entanto, por se tratar de material de origem orgânica, as modificações químicas que ocorrem ao longo do tempo têm dificultado o manejo do cultivo, principalmente na nutrição das plantas.

Mudanças de caráter estrutural também são importantes, pois poderão interferir nas condições em que as raízes se desenvolvem e absorvem água e nutrientes.

NUNCA REUTILIZE SUBSTRATO SE HOUVE PROBLEMAS DE RAIZ

Ao reutilizar substratos, há uma regra crucial: nunca faça isso se você teve problemas radiculares – como mofo cinzento (Botrytis) ou podridão de raiz (Pythium) – ou qualquer outra praga ou doença. Caso esteja lidando com alguma dessas questões, limpe a sala, desinfete o equipamento estático e obtenha substrato novo para o próximo ciclo.

A reutilização é benéfica graças ao processo de condicionamento natural pela qual passou. As vantagens serão mais visíveis ao usar os mais baratos, que recebem menor pré-tratamento do que os mais caros.

É possível usar um substrato várias vezes antes que seja hora de comprar um novo. O meio inerte determinará o que você precisa fazer antes de iniciar um novo ciclo.

TIPOS DE SUBSTRATOS

Conheça agora os vários tipos de substratos disponíveis e escolha o mais adequado para sua produção.

ESFERAS DE ARGILA EXPANDIDA

Bolas de argila são disparadas em altas temperaturas. Isso cria bolas estáveis e porosas que podem flutuar parcialmente. O armazenamento de água é baixo, mas o conteúdo de ar do leito e a capacidade de drenagem são muito altos. Devem ser usados tipos de pH neutro. As bolas de argila são fáceis de usar e podem ser enxaguadas e reutilizadas com frequência.

 

 

 

PERLITA

A perlita também é de origem vulcânica, foi tratada em alta temperatura e, portanto, é altamente porosa.   Infelizmente, a desvantagem é que a perlita flutua e é menos adequada como substrato. Quando as plantas  são cultivadas a partir de sementes, a perlita tem vantagens, pois pode facilmente enxaguar as raízes.

 

 

FIBRA DE COCO

 O substrato de coco é obtido como subproduto no processamento de suas cascas. As fibras curtas   são secas e prensadas em corpos moldados. Isso  torna ele muito compacto para transporte. A   adição de água produz cerca de 14 litros de substrato de coco a partir de 1 kg de material prensado.   Uma desvantagem é a salinidade frequentemente alta e flutuante, que deve ser considerada no   cultivo hidropônico. Como substrato, foi comprovado em muitas aplicações.

 

LÃ DE ROCHA

Produzido a partir de minerais em altas temperaturas, muito leve, com alta porosidade. Muito barato e, portanto, amplamente utilizado. As desvantagens são a poeira das fibras durante o manuseio, umidade irregular no substrato e falta de suprimento ideal de oxigênio.

TURFA

A turfa é um sedimento orgânico que se desenvolveu de forma extremamente lenta nos pântanos. A turfa tem uma grande capacidade de armazenamento de água e nascentes. Este último pode levar à compactação quando irrigado. Como a turfa também é muito ácida, ela só é usada em misturas. Os potes de coco e turfa são frequentemente usados para o cultivo de sementes. Infelizmente, a contaminação do sistema hidropônico não pode ser completamente evitada.

PEDRA DE LAVA, PEDRA-POMES

É um substrato natural, leve e poroso de origem vulcânica. Eles diferem em conteúdo de silicato, pureza e porosidade. E inerte com baixa capacidade de armazenamento de água, mas garante boa ventilação. A robustez é menor em comparação com a argila expandida. Frequentemente, eles são usados em misturas de substratos.

Agora que conhecemos as vantagens e cuidados ao reutilizar os substratos na Hidroponia, e que elas abrangem desde economizar dinheiro, tempo e transporte até ser mais eficiente em termos de energia e com isso podemos estar  Sem ser dramático, você também está salvando o mundo. Bem feito! Apenas certifique-se de seguir as orientações acima antes de embarcar nesta aventura ecológica.

Compartilhe esta informação:

Posts Recentes

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Finalizar compra