PRODUTORES DEVEM TER EXPERIÊNCIA COM PASTAGEM HIDROPÔNICA DA ARGENTINA

Três vereadores, Wilson Martins dos Santos, Adenilso Biasus e Adriano de Martini, estiveram no início da semana em Luján, região metropolitana da Argentina, para conhecer a produção de pastagem hidropônica, realizada através de contêineres refrigerados. O convite foi firmado através da Assembleia Legislativa, pela Secretaria de Relações Internacionais, o que motivou os xanxerenses a conhecer a tecnologia para testar o equipamento em Xanxerê e, possivelmente trazer a empresa para o município.

De acordo com o vereador Wilson, o processo de forragem hidropônica pode ser utilizado por diversos tipos de sementes. Na ocasião foi apresentada aos vereadores a semente de cevada, que por um sistema computadorizado controla o nível de umidade e temperatura dentro das câmaras térmicas. Ele explica ainda que o ciclo para crescer a pastagem leva em torno de seis dias para que o broto atinja o tamanho de 15 centímetros, já possibilitando alimentar o animal.

As câmaras de produção podem ser adequadas conforme o tamanho da propriedade, variando de 150 kg por dia e módulos podendo produzir até quatro toneladas por dia. A tecnologia apresentada é desenvolvida na Austrália e a Argentina tem a patente de explorar essa tecnologia na América Latina.

“Nós imaginávamos que seria voltada somente a produção leiteira, mas tem várias aplicações, como gado de corte, equinos, ovinos, até para peixe é utilizado. Como não existe nenhuma adição química nesse processo, o produto vai ser natural e saudável, o que eles utilizam apenas são água e iluminação artificial – explica Wilson.

INTERESSES PARA EXPERIMENTO

Vereador salienta que o interesse em trazer a tecnologia hidropônica para Xanxerê é justamente para trazer autonomia para o produtor. Um módulo de 45m² produz uma tonelada por dia de pasto. Em áreas de terra para se atingir esse grau de produtividade é necessário duas colônias de terra.

“Qualquer pequeno produtor que não tenha espaço adequado vai poder ter um plantel maior em sua propriedade. Então nos foi apresentado inúmeras vantagens, como teor proteico do leite, índice de gordura, índice de conversão animal, são números bem acima da média. Essa empresa manifestou interesse em implantar uma indústria aqui no Brasil, para poder vender, atrelado a linhas de crédito, tem que ser nacionalizado o produto e o convite nosso foi para que essa empresa se implante em Xanxerê. Já estão sendo articuladas algumas aproximações e creio que no mês de fevereiro já consigamos traçar algumas metas junto com a administração e Assembleia Legislativa para poder apresentar na prática para os nossos produtores um protótipo aqui na nossa cidade”, ressalta Wilson.

APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA NA AGRICULTURA FAMILIAR

Adriano de Martini também pode conhecer a forma de produção de pastagem para que possa levar a experiência a agricultura familiar do município. Ele explica que Xanxerê tem a maior bacia leiteira do Estado, o que viria contribuir no sentido de valorizar e oportunizar o homem do campo para que possa permanecer na agricultura.

“As pequenas propriedades possuem uma área limitada de terra e para ter as vacas para produzir o leite precisa ter de duas a três vacas por hectares. Com essa produção em containeres pode alimentar 50 vacas em um espaço de 50m². Vai conseguir aumentar muito a produção e com qualidade. É uma visita muita importante para conhecer essa estrutura para agora articular junto com administração municipal e governo do Estado a vinda de alguns equipamentos para Xanxerê para fazer os projetos pilotos nas propriedades, mostrando qual o custo benefício aos produtores. Se formos a fundo, vamos perceber que em um ano e meio já tem o retorno do investimento”, salienta.

Compartilhe esta informação:

Posts Recentes

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Finalizar compra