PANAMÁ SEDIARÁ 2º CONGRESSO INTERNACIONAL DE AGRICULTURA EM AMBIENTE PROTEGIDO

Especialistas reconhecidos nas áreas aplicadas da ciência, horticultura, iluminação, robótica e engenharia, das universidades de maior prestígio em todo o mundo, se reunirão em maio na Cidade do Panamá. A 2ª edição do Congresso da Agricultura Controlled Environment (ICCEA 2017) será realizada de 17 a 19 de maio, no Hotel El Panamá, e deve reunir participantes da Universidade de Chiba (Japão), Universidade Nacional de Taiwan (Taiwan), Arizona State University (EUA), Cornell University (EUA), Texas a & M University (EUA), Universidade do Estado de Michigan (EUA), Universidade de Wageningen(Holanda), e muitos outros, incluindo a Nasa e o Departamento de Energia dos Estados Unidos.

O presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Agricultura em Ambiente Controlado (Fundacc), David Proenza, destaca a importância do congresso. “Em nosso segundo evento do gênero em nível mundial, o ICCEA 2017 é o lugar para participar, aprender e aplicar os fundamentos da agricultura em ambiente controlado, para proprietários e operadores das estufas e fazendas verticais, e para todos empreendedores que querem se aventurar nesse novo negócio”, salienta Proenza.

Segundo ele, os participantes terão a oportunidade de interagir e trocar informações com os profissionais da área e especialistas de todo o mundo neste setor, além de conhecer os últimos avanços da Produção em Ambiente Controlado (PAC), tecnologias de agricultura e técnicas de cultivo, como a Hidroponia. “Será a oportunidade de também adquirir um conhecimento profundo sobre desenvolvimento da produção e culturas específicas, e compartilhar com acadêmicos, criadores, inovadores, investidores, fabricantes e fornecedores as últimas tendências em tecnologia e inovação na produção em um ambiente controlado”, afirma.

A produção de cultivos como morangos, folhosas, micro verduras entre outros, bem como os principais desafios enfrentados pelas fazendas – mão de obra, controle de temperatura, robótica e iluminação – farão parte das questões que serão debatidas durante o evento, conforme Proenza. Porém, o congresso também discutirá os problemas que mais criam confusão, como água, nutrientes, controle de pragas e ventilação, além de apresentar modelos de como gerenciar economicamente suas operações e encontrar novos investidores.

O orador principal, Doutor Toyoki Kozai, professor emérito da Universidade de Chiba, no Japão, vai falar sobre as suas experiências em áreas-chave da PAC, especificamente “iluminação LED para a agricultura urbana e as soluções aplicáveis”, com base em seu recente livro.

A Fundacc busca fazer da produção em ambiente controlado, seja em estufas, produção hidropônica ou fazendas verticais, a resposta para o futuro da agricultura com foco principal na criação sustentável e rentável de empresas agrícolas. O governo do Panamá criou um departamento especial dentro do Ministério da Agricultura (MIDA) para a concepção, formação e aplicação de tecnologia de estufas em todo o país. Além disso, o governo está oferecendo um reembolso de até 50% sobre o valor gasto com desenvolvimento de estufas, em infra-estrutura, equipamentos e materiais, com o intuito de incentivar a produção de alimentos hidropônicos.

O Banco de Desenvolvimento Agrícola está oferecendo empréstimos a longo prazo para desenvolver a agricultura protegida. Mais de dez projetos de novas estufas já estão operando ou em estágio operacional de desenvolvimento – e muitos mais serão instalados nos próximos anos. Com um mercado vasto e diversificado de quase 600 milhões de pessoas, a América Latina está adotando cada vez mais a agricultura em ambiente controlado de várias formas.

Compartilhe esta informação:

Posts Recentes

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Finalizar compra