Premiação exclusivamente feminina destaca Hidroponia gaúcha

A 2ª edição do Prêmio Mulheres do Agro - evento realizado durante o 4º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, em São Paulo (SP), reuniu mais de 2 mil mulheres, representantes de 23 Estados do BrasiL, e premiou a empresa Acqua Hidroponia ficou em segundo lugar na categoria Pequena Propriedade.

A premiação, promovida pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), reconhece as grandes inovações para boas práticas agrícolas focadas na gestão de recurso hídrico, uso correto de defensivos agrícolas e conservação do meio ambiente com gestão na propriedade, que respeite os pilares da sustentabilidade – econômico, social e ambiental. 

A empreendedora hidropônica Lidiane dos Santos da Silva, da Acqua Hidroponia, destaca a conquista: “Foi muito legal receber esse prêmio, uma distinção pela gestão diferenciada. Entre as seis vencedoras, eu era a única mulher que estava tocando o negócio sozinha”, comemora. 

Conheça mais sobre a empresa e a premiação! 

 

PREMIAÇÃO DESTACA MULHERES QUE DESENVOLVEM ATIVIDADES ANTES EXCLUSIVAMENTE MASCULINAS

 

A distinção premia o trabalho de Lidiane, de 40 anos, que conduz um negócio que ainda é, segundo ela, majoritariamente administrado por homens. Viúva há três anos e meio, a empresária precisou assumir o comando da Acqua Hidroponia “do dia para a noite” e se viu questionada sobre sua capacidade de gestão, inclusive pelos seus próprios colaboradores.  

Mas o resultado de tanta dedicação surpreendeu a todos. “Hoje, passados três anos, é bonito ver os funcionários orgulhosos do que a empresa se tornou”, afirma Lidiane, ao dizer que seu negócio é referência no Brasil. 

A hidroponia, situada na Estrada da Faxina, em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, conta atualmente com 30 funcionários, 22 estufas distribuídas em uma área de dois hectares e atende a um mercado seletivo da capital gaúcha. 

 

ORIGEM DA EMPRESA 

 

A Acqua Hidroponia foi criada em 2005, depois que o engenheiro agrônomo e melhorista vegetal Armando Martins dos Santos investiu em uma empresa voltada para produção de verduras hidropônicas diferenciadas. 

Com apenas meio hectare de área para produção e dois colaboradores, o empreendedor manteve o foco em tecnologia, qualidade e atendimento ao cliente.

Infelizmente, Santos faleceu em julho de 2016 e há 14 anos a Acqua Hidroponia distribui sua produção para cerca de 50 clientes, atendendo grandes supermercados, mercados de bairro e restaurantes de Porto Alegre. 

Hoje, o empreendimento é dirigido por sua esposa Lidiane, que mantém a essência plantada por seu fundador, sempre visando a melhor versão do plantio de culturas na água, mantendo o foco na produção de alimentos saudáveis e seguros.

 

PRODUÇÃO 

 

Na Linha Adulta, a empresa produz alface mimosa verde e roxa, crespa e crespa roxa, rúcula, rúcula super, radiche/almeirão, agrião, couve e espinafre. Na Linha Mini, produz mini alface, mini rúcula, mini agrião e mini radiche/almeirão.

A Linha Tempero, tem manjericão alfavaca, hortelã, alecrim, coentro, tomilho, sálvia, cebolinha francesa e salsa. Mas o grande destaque da produção da Acqua Hidroponia são os vegetais hidropônicos gourmetizados, como as baby alfaces da Linha Salanova, uma variedade desenvolvida pela holandesa Rijk Zwaan, uma das maiores sementeiras do mundo de produtos hortícolas. 

As baby alfaces são direcionadas para a praticidade e eficiência. Compactas, as cabeças das alfaces Salanova têm de duas a quatro vezes mais folhas do que uma alface convencional, mesmo que ambas sejam do mesmo tamanho e contorno. E elas se destacam pelo sabor diferenciado e maior crocância. 

Na Acqua Hidroponia, as alfaces babys são encontradas nas variedades lisa verde e lisa roxa, mimosa verde e mimosa roxa, além da frissê dos tipos verde e roxa. A empresa está fazendo experiências com microgreens (microverdes), versões menores e já desenvolvidas de hortaliças, ervas e legumes. Eles possuem um ciclo de cultivo mais curto. 

Da semente à colheita, os microgreens levam de 10 a 12 dias em média, podendo variar um pouco dependendo do tipo e tamanho da cultura. “Estamos fazendo um experimento com microgreeens de repolho roxo, beterraba, agrião, cenoura, mostarda e rabanete”, adianta a produtora hidropônica.

 

 

Andrea Weschenfelder
Plataforma Hidroponia – Editora WEB
MTB 10594

Tags: Hidroponia Cultivo sem solo Cultivo Premiação Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio Agronegócio Agricultura Empreendedorismo feminino

Compartilhar

Relacionados