Fazenda vertical na Dinamarca pretende cultivar 1.000 toneladas de verduras locais por ano

A fazenda hidropônica, totalmente movida a energia eólica, cultiva suas plantas com LEDs.

 

Se você for comprar alface no inverno na Dinamarca, provavelmente ela será importada da Espanha ou Itália - ou mesmo do Quênia. Mas uma nova fazenda vertical interna nos arredores de Copenhagen em breve começará a produzir 1.000 toneladas de verduras por ano localmente. 

 

A empresa dinamarquesa que administra a fazenda, em parceria com um provedor de tecnologia taiwanês, diz que fazendas semelhantes, cobrindo uma área de 20 campos de futebol, poderiam suprir totalmente a demanda de verduras do país. Conheça!

 

EMPRESAS ENVOLVIDAS NO PROJETO DE FAZENDA VERTICAL

A fazenda é obra do YesHealth Group, uma empresa taiwanesa que passou a última década desenvolvendo tecnologia para agricultura vertical. A empresa desenvolveu a maior fazenda vertical de Taiwan, que é lucrativa (ao contrário de várias startups de fazendas verticais na América do Norte), e a maior fazenda vertical da China (a fazenda chinesa fornece alimentos aos funcionários em vez de vendê-los). 

 

Na Dinamarca, está em parceria com a Nordic Harvest, uma startup que visa tornar a produção de alimentos mais sustentável por meio da tecnologia.



Como a maioria das outras fazendas cobertas, a instalação usa hidroponia, tecnologia que produz alimentos com pouca água e não requer o uso de pesticidas. (Também evita o risco de surtos de doenças como a salmonela, que podem acontecer em fazendas ao ar livre.) 

 

ILUMINAÇÃO LED É PRODUZIDA PELA PRÓPRIA EMPRESA

 

A empresa fabrica suas próprias lâmpadas LED, que se tornaram muito mais eficientes na última década; a eletricidade é um dos maiores custos desse tipo de agricultura.

A nova fazenda, cobrindo mais de 7 mil metros quadrados, funcionará totalmente com energia eólica, reduzindo a pegada de carbono da produção. 

 

Em teoria, como as verduras estarão muito mais frescas quando chegarem aos supermercados e consumidores, o sistema também pode ajudar a reduzir o desperdício de alimentos. A maior parte da fazenda, com 14 prateleiras de verduras empilhadas em direção ao teto, é automatizada, então os custos de mão de obra são baixos.

 

CONTROLE TOTAL DOS CUSTOS E PREÇOS COMPETITIVOS 

 

Quando as verduras forem vendidas em supermercados dinamarqueses a partir de janeiro, eles terão preços semelhantes aos verduras orgânicas, embora Stella Tsai, gerente geral do YesHealth Group, diga que logo serão competitivas com os produtos convencionais.

 

“Nesse tipo de método de cultivo, você pode controlar todos os custos”, diz ela. O YesHealth Group planeja se expandir para outros locais na Europa e também se mudará para Cingapura, Filipinas, Dubai, Arábia Saudita e África do Sul no próximo ano.

 

Como vimos, os projetos de produção sem solo estão cada vez mais inovadores e em expansão pelo mundo!! As fazendas verticais estão sendo vistas como o futuro para a segurança alimentar global e os investimentos em tecnologia para o setor estão em grande desenvolvimento!! 

 

Saiba mais sobre o uso da tecnologia e valor agregado na produção hidropônica: Produto com valor agregado impulsiona empreendimento hidropônico

 

Andrea Weschenfelder

Plataforma Hidroponia - Editora WEB

MTB 10594

Tags: dinamarca fazendas verticais fazenda vertical verduras cultivo

Compartilhar

Relacionados

Conversar no Whatsapp