HIDROPONIA PARA RECUPERAR A ECONOMIA

Com pouco rendimento na bovinocultura e na suinocultura, o casal de agricultores Alencar e Carla Gessner já estava cogitando se mudar da zona rural de Indaial (SC), no Vale do Itajaí, para a cidade. Foi então que eles procuraram a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catariana (Epagri) para encontrar alternativas para a crise.

Carla conta que tinham a estrutura de três galpões sem uso na propriedade. “Entramos em contato com o pessoal da Epagri e pedimos sugestões para o espaço. Nesse momento veio a ideia da Hidroponia”, explica a produtora. Sob a orientação de um projeto desenvolvido pela entidade, a família passou a adaptar os locais para receber a produção de hortaliças em cultivo sem solo.  Dois dos galpões já se transformaram em estufas hidropônicas. São produzidos 12 mil pés de hortaliças por mês em um espaço de 1,2 mil metros quadrados.

“Estamos neste ramo de cultivo sem solo há um ano e três meses”, comenta Alencar. Com o sucesso na nova cultura, o agricultor revela que já está prevista para em breve a expansão da produção para o terceiro galpão.

A esposa de Alencar credita a boa aceitação da produção hidropônica como resultado da qualidade do alimento. “Diferente de outros sistemas de cultivo, na Hidroponia as hortaliças saem mais limpas, sem contato com a terra. Hoje, nossos principais consumidores são restaurantes e lanchonetes, que buscam exatamente mais praticidade no manuseio destes alimentos”, declara Carla.

A mão de obra da família, que primeiro se capacitou na área e depois começou a produzir, é destacada pela extensionista rural da Epagri Danielle Oliveira Danielewski. “Com as qualificações que receberam, eles foram orientados a realizar o investimento de maneira correta”, frisa Danielle.

Compartilhe esta informação:

Posts Recentes

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Finalizar compra