FAMÍLIA INVESTE NA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS HIDROPÔNICAS

Produtores trocaram a agropecuária pela Hidroponia em busca de maior rentabilidade

Em 2010, a família do produtor rural Cleomar Ferreira Kuhn, da localidade de Linha Eva, em Francisco Beltrão/PR, possuía um tambo com 11 vacas da raça Jersey, conhecida pela qualidade de seu leite em termos de gordura e sólidos não gordurosos. Mas a atividade não apresentava a rentabilidade esperada. Sem falar que o negócio exigia bastante e o produtor, a esposa e os dois filhos tinham que trabalhar praticamente 24 horas por dia. E não tinham finais de semana ou feriados, já que é preciso lidar com os animais faça chuva ou faça sol. “Num mês, o negócio dava lucro mas, no outro, os animais adoeciam e o lucro do mês anterior desaparecia”, lembra um dos filhos de Cleomar, Dionatan Tomczak Kuhn. A situação exigia medidas drásticas e eles decidiram mudar completamente de negócio. 

Optaram por seguir trabalhando no campo, mas no cultivo sem solo de hortaliças. “Naquela época, ainda não havia outras hidroponias na nossa região, aqui no Sudoeste do Paraná, e foi a melhor alternativa que encontramos”, explica Dionatan, que está se formando em Agronomia na União de Ensino do Sudoeste do Paraná (Unisep) de Dois Vizinhos/PR e trabalha como gerente da Tomczak Verduras Hidropônicas. Por conta do alto investimento inicial, eles começaram com apenas duas pequenas estufas, onde se cultivava alface, rúcula e agrião. Inicialmente, a família enfrentou algumas dificuldades para se adequar à nova tecnologia de produção. Como não tinham conhecimento sobre a técnica, fizeram uma parceria com um engenheiro agrônomo e as empresas fornecedoras. 

Porém, a demanda por um produto de qualidade e com uma melhor apresentação foi aumentando, o que obrigou os empreendedores a investir na ampliação do negócio. Era necessário aumentar a área de produção. Hoje, a área reservada para a Hidroponia conta com nove estufas. Além das folhosas, eles também plantam salsinha e alface baby leaf, Salanova e tomate. Recentemente, adquiriram uma área onde está sendo implantado o cultivo de cebolinha e alface romana no sistema semi-hidropônico, em uma estufa de 1,6 mil metros quadrados. A Tomczak Verduras Hidropônicas também fez parcerias com hidroponistas locais. “Nós compramos a produção de seis agricultores vizinhos”, diz Dionatan. 

Produção – A estimativa é de que, considerando a produção própria e a dos parceiros, a empresa colha 60 mil pés/mês, segundo o jovem empreendedor. A produção é comercializada com supermercados das regiões Sudoeste e Oeste do Paraná e também em algumas cidades de Santa Catarina. “Nós atendemos supermercados de Foz do Iguaçu/PR, Pato Branco/PR, Francisco Beltrão/PR, Ampére/PR e Crevelândia/PR e, também, de São Miguel/SC, Pinhalzinho/SC e São Lourenço do Oeste/SC”, completa. 

Por Gustavo Paes

Revisão e publicação: Gabriel CostaFonte: Dionatan Tomczak Kuhn

Compartilhe esta informação:

Posts Recentes

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Finalizar compra